Buscar
  • TMS Terapia dos Movimentos Sistêmicos

Como usar a Empatia no dia a dia?


A empatia é um termo que tem sido, atualmente, muito usado em

diversos contextos. Fala-se, inclusive, de empatia no trânsito! Mas o que vem a ser empatia?

A empatia é uma capacidade humana inata, derivada da emoção amor, que permite nos aproximarmos de como os outros seres humanos sentem suas emoções. Entretanto, a empatia também é uma habilidade social que precisa ser treinada para ser desenvolvida nas relações sociais. Quando uma criança pequena bate no rosto de sua mãe e ela lhe diz “Não! Assim faz dodói na mãe!“, ela está auxiliando o filho a compreender como ela sente o efeito deste gesto.


A simpatia nos fala sobre como nos colocamos ao lado de alguém, enquanto a empatia nos desafia a “entrarmos” dentro das emoções da pessoa com quem estamos interagindo. Ser simpático é ser gentil, carinhoso e agradável. Ser empático é se colocar na pele do outro e ter disponibilidade de se conectar com o sentimento alheio.

No nosso dia a dia, é comum interagirmos com diversas pessoas. Normalmente, tendemos à simpatia, pois é mais fácil usar “protocolos” sociais que funcionam bem em qualquer interação: “bom dia”, “tudo bem?” ou qualquer pequena conversa sobre o clima são coringas de gentileza.

Mas como seria se decidíssemos ser empáticos, inclusive nas conversas rápidas? Empatia não significa que precisamos nos doar absolutamente para o outro ou usar de um esforço terapêutico para nos conectarmos. Ser empático não significa concordar com o que o outro sente, mas sim uma disposição para validar o sentimento alheio. Significa não julgar e dar à pessoa o direito de sentir e interpretar a realidade da sua forma.

Uma maneira simples e fácil de ser empático é ter um interesse genuíno pela vida alheia. É se perguntar: “O que está acontecendo na vida desta pessoa que está na minha frente?”. Empatia é perguntar, sinceramente: “Como você está?” ao invés de afirmar “Tudo bem?!”. É lembrar que sua amiga começou um trabalho novo e perguntar como está a nova experiência profissional. É recordar que um primo fez uma viagem e pedir para ver as fotos. É lembrar que o colega saiu da casa dos pais para morar com a namorada e perguntar como está a vida de casado. É lembrar que alguém próximo irá fazer algo muito importante e perguntar como está a ansiedade do momento. É perceber que alguém precisa estacionar numa rua movimentada, lembrar que você já passou por essa dificuldade e dedicar 10 segundos do seu tempo para facilitar esta ação do outro.

Nós entendemos que simpatia e empatia são importantes nas relações sociais. Enquanto uma abre caminho para a gentileza e a alegria, a outra nos possibilita uma conexão próxima e amorosa.

0 visualização

© 2019 por Polia.